Área Restrita
Não à reforma da previdência
Imagem2
Imagem 1
Imagem3
Imagem 4
INICIA CURSO DA 6ª TURMA DA ENFOC ESTADUAL
12/06/2018

INICIA CURSO DA 6ª TURMA DA ENFOC ESTADUAL

O 1º módulo do Curso Estadual de Formação Político Sindical para a 6ª turma de militantes do Movimento Sindical dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (MSTTR) de Rondônia teve início nesta segunda-feira (11), no Graúna Resort, em Ouro Preto do Oeste. O curso segue até sexta-feira, dia 15. O curso, promovido pela Escola Nacional de Formação da Contag (ENFOC) e sob coordenação da Secretaria de Formação e Organização Sindical da FETAGRO, reúne participantes de todo o Estado, a maioria vinculada aos Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTRs), comprometidos com a luta sindical pela organização e fortalecimento da categoria que busca a transformação de realidades com a emancipação dos sujeitos e a conquista do desenvolvimento rural sustentável e solidário. A Enfoc Estadual acontece em três módulos. A secretária de Formação e Organização Sindcial da FETAGRO, Rosiléia Inácio, destaca que “o curso inicia com a finalidade de despertar as lideranças para o comprometimento com a luta política frente a atual conjuntura do país e a necessidade de fortalecer o projeto de sociedade justa e solidária”. Para este primeiro dia, a companheira Alessandra da Fetagro, pré- candidata a deputada federal, contribuiu com amplo debate e análise da conjuntura política, econômica e social em que se encontra o Brasil, provocando nos participantes a reflexão crítica desse momento e a identificação dos desafios da classe trabalhadora rural e do movimento sindical para o enfrentamento aos impactos desta situação à categoria e todo o campo brasileiro.

Ji-Paraná abre temporada de Festivais Municipais da Juventude Rural
10/06/2018

Ji-Paraná abre temporada de Festivais Municipais da Juventude Rural

Jovens agricultores e agricultoras familiares do município de Ji-Paraná realizaram no sábado (09), o 18° Festival Municipal da Juventude Rural. O evento abriu a temporada dos festivais municipais, que são os preparatórios para o Festival Estadual da Juventude Rural, marcado para o dia 15 de setembro de, em Vilhena. Organizado pelo Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, através da secretaria de juventude rural, o festival de Ji-Paraná reuniu a juventude para momentos de confraternização, com a realização de modalidades esportivas e culturais, mas também de forte reflexão e debate acerca do protagonismo da juventude nas lutas e conquistas do MSTTR e de seu papel na defesa por desenvolvimento rural sustentável e solidário, com a valorização da agricultura familiar. Tema e Lema A conjuntura política do País desafia os jovens do campo a se manterem resistente e em luta. Esta concepção está retratada no tema e lema escolhidos para os festivais municipais e o estadual deste ano: Juventude Rural A hora é Agora (tema) e Juventude Unida Protagonista de sua História (lema). De acordo com o secretário de jovens da FETAGRO, Gil Fagundes, as frases trazem a percepção e consciência dos jovens de que é preciso resistir e lutar diante do desgoverno em que vive o Brasil, e que tem ferido a democracia brasileira e penalizado principalmente a classe trabalhadora do campo e da cidade com a perda de direitos e de políticas públicas. “Nosso festivais promovem diversão, união, comprometimento e ação em busca da garantia da sucessão rural. E compreendemos que a hora é agora de enfrentarmos todos esses retrocessos e continuarmos lutando por melhoria da qualidade de vida no campo”, disse Gil Fagundes. *Fotos: redes sociais

FETAGRO e CAIXA discutem início das obras das habitações rurais
06/06/2018

FETAGRO e CAIXA discutem início das obras das habitações rurais

Em reunião realizada hoje (06), na sede da Caixa Econômica Federal, em Porto Velho, os diretores da FETAGRO Fábio Menezes, Elessandra Dutra e José Carlos (Carlinhos) discutiram com a gerente de Habitação Rural Joyce Lourenço, sobre a previsão de início das construções das unidades habitacionais contratadas em abril deste ano, por meio do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR); e autorizadas pela Portaria 163/2018. Os diretores reportaram a expectativa das famílias beneficiárias que aguardam o começo das obras, observando ser importante aproveitar o período sem chuvas. Os dirigentes também solicitaram da gerência de habitação que haja cobrança junto ao Ministério das Cidades quanto ao atendimento da demanda remanescente. De acordo com a gerente, a programação é de que a partir da próxima semana seja autorizado o início das obras. Demandas do Crédito Fundiário Na reunião também foi protocolado um levantamento qualificado da demanda de famílias beneficiárias do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF), mas que necessitam de uma moradia. De acordo com Elessandra Dutra, a entrega da demanda representa a organização da Federação e de Sindicatos para uma possível liberação de contratações do PNHR, e, diante de uma nova oportunidade, contemplar famílias que conquistaram suas terras, mas ainda sonham em construir uma casa com condições dignas de se morar. “Nossa expectativa é de que as demandas apresentadas, tanto as remanescentes do PNHR e a dos beneficiários do Crédito Fundiário sejam atendidas nos próximos meses”, afirmou Elessendra.

Conseleite retoma atividades e divulga preço de referência
28/05/2018

Conseleite retoma atividades e divulga preço de referência

Depois de quase dois anos inativo, o Conselho Paritário de Produtores e Indústrias de Leite do Estado de Rondônia (Conseleite-RO) retoma suas atividades, em ato realizado durante a 7ª Rondônia Rural Show, e que reuniu representantes da indústria láctea e produtores rurais. O presidente da FETAGRO, Fábio Menezes, também vice-presidente do Conseleite, apontou satisfação ao retorno do funcionamento do Conselho “que tem um papel de extrema importância para os produtores”. Fábio externou que a Federação e os Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, como representantes dos trabalhadores produtores de leite, lamentavam a ausência do conselho há tanto tempo, uma vez que não havia outro mecanismo que permitisse que o produtor soubesse o quanto ele vai receber para projetar o preço do leite. O vice-presidente reforçou que o Conselho volta a ser atuante em prol do crescimento e fortalecimento da cadeia produtiva do leite no Estado. Fábio ainda afirmou que os compromissos estão reafirmados para adivulgação do valor de referência do leite, que tem por objetivo subsidiar um importante trabalho de equalização da qualidade e do preço do produto no Estado de Rondônia; contribuindo para a organização da cadeia produtiva e principalmente a valorização do produto.. Valor de Referência Já nesta reunião, realizada no dia 24 de maio, foi divulgado o preço de referência do leite entregue no mês de março e abril. O valor obtido para o leite padrão entregue em março é de R$ 0,8943/litro. Para o leite entregue em abril o preço de referência é R$ 0,9261, ambos registrados pela Resolução Maio de 2018. O Conseleite-RO divulga mensalmente, por meio de resoluções, os preços de referência finais para o leite entregue no mês anterior. O preço de referência não é um preço mínimo, nem máximo, e não é obrigatório. É uma referência para a livre negociação entre as partes; mas que busca representar um valor justo para a remuneração da matéria-prima leite, tanto para os produtores rurais quanto para as indústrias, levando em consideração o volume e a qualidade do leite.

FETAGRO leva esclarecimentos e orientações à beneficiários do PNHR
24/05/2018

FETAGRO leva esclarecimentos e orientações à beneficiários do PNHR

Reuniões para prestar esclarecimentos e orientações acerca das exigências contratuais do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR) estão sendo realizadas pela FETAGRO, em especial pela secretaria de políticas agrícolas, com todos os beneficiários (as) dos 12 municípios contemplados com o programa, por meio da portaria 163/2018. Estas reuniões cumprem cronograma do PNHR com objetivo de sanar dúvidas dos beneficiários quanto as suas responsabilidades, assumidas no ato de assinatura dos contratos; apresentar o projeto arquitetônico das casas; orientar quanto a execução do Projeto de Trabalho Técnico Social (PTTS); ente outras questões. De acordo dom a secretária de política agrícola, Elessandra Dutra, os encontros são de grande importância para o correto e seguro desempenho do programa, com todas as partes envolvidas cientes de seus compromissos para que transcorra sem entraves a construção das casas. “Há ações e prazos que precisam ser cumpridos para que flua todo o processo de construção das novas moradias e, então, possamos ver o sonho destas muitas famílias de agricultores familiares sendo realizado, co todas elas tendo uma casa melhor e mais digna para viver em suas propriedades”, disse. As reuniões já foram realizados nos municípios de Jaru, Theobroma, Urupá, Alvorada do oeste, Cerejeiras, Corumbiara, Novo Horizonte, Parecis, Presidente Médici e Ministro Andreazza. Esta etapa se encerra na próxima segunda-feira (28), reunindo os beneficiários dos municípios de Nova União e Governador Jorge Teixeira.

FETAGRO e INSS selam acordo de cooperação técnica para o INSS Digital
21/05/2018

FETAGRO e INSS selam acordo de cooperação técnica para o INSS Digital

Foi assinado, na última semana, o acordo de Cooperação Técnica entre FETAGRO e Instituto Nacional de Previdência Social (INSS) para que o INSS Digital seja um serviço oferecido pelos Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais. No ato de assinatura, a FETAGRO, representada pela vice-presidenta Alessandra Lunas e o secretário de Políticas Sociais, Ecimar Viana, acompanhados do deputado estadual Lazinho da Fetagro (PT), já entregaram ao chefe da seção de atendimento da agência, Franciomar Lopes, toda documentação dos sindicatos que se disponibilizaram a prestar este atendimento aos segurados especiais, trabalhadores e trabalhadoras rurais. Esta ação decorre do acordo nacional firmado entre CONTAG e INSS, e que autoriza as federações...

Curso nacional debate a política de comunicação do MSTTR e a criação de rede de comunicadores p...
16/05/2018

Curso nacional debate a política de comunicação do MSTTR e a criação de rede de comunicadores p...

Dirigentes sindicais, profissionais de comunicação das Federações, educadores populares: a diversidade do público é uma das riquezas do Curso Nacional de Educação Popular em Tecnologias da Informação e Comunicação, que acontece em Brasília nesta semana – de 15 a 17 de maio. São mais de 70 pessoas que tem como um dos principais objetivos analisar e debater a importância da comunicação para o fortalecimento da luta sindical e, dessa maneira, contribuir para a atualização da Política Nacional de Comunicação do Movimento Sindical dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares. Outra pauta importante deste curso é a construção de uma rede de comunicadores...

5º ENAFOR:educação popular é resistir, é transformar
10/05/2018

5º ENAFOR:educação popular é resistir, é transformar

Faltam poucos dias para a realização do maior encontro de formação política do Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais. O 5º Encontro Nacional de Formação da CONTAG (5º ENAFOR) pretende reunir cerca de 1.000 pessoas de todos os estados brasileiros, entre dirigentes sindicais, assessores(as), lideranças de base e trabalhadores e trabalhadoras rurais. Nesse ano, com a proposta de realizar o encontro dentro da Universidade de Brasília (UnB), a ideia é de envolver, também, professores, estudantes e demais interessados pela temática da educação popular. O 5º ENAFOR acontecerá nos dias 21 a 25 de maio de 2018, no Centro Comunitário da UnB. O 5º ENAFOR será realizado em um contexto de desmonte...

MSTTR e Cresol debatem fortalecimento do crédito rural
10/05/2018

MSTTR e Cresol debatem fortalecimento do crédito rural

Em reunião realizada nesta quarta-feira (10), na sede da FETAGRO, o propósito de unir ações para o crescimento e fortalecimento da oferta do crédito rural aos agricultores familiares do Estado reuniu diretoria da FETAGRO, STTRs e Cresol Rondônia. De acordo com o presidente da FETAGRO, Fábio Menezes, o encontro foi positivo e produtivo por trazer esclarecimento e sanar dúvidas dos dirigentes acerca dos serviços e produtos ofertados pela Cresol e debater a respeito da possibilidade de vinculação das entidades sindicais como prestadoras dos serviços da Cooperativa, para, cada vez mais, melhor atender os anseios dos associados e das associadas. O presidente da Cresol, Osvaldo Gouvea, apresentou aos presentes todas as exigências para uma possível vinculação,...

Janeiro
Fevereiro
Março
Abril
Maio
Junho
Julho
Agosto
Setembro
Outubro
Novembro
Dezembro