Área Restrita
Imagem2
Imagem 1
Imagem3
Imagem 4
Abaitará abre processo de ingresso nos cursos Técnicos Integrados
29/12/2016

Abaitará abre processo de ingresso nos cursos Técnicos Integrados

O Instituto Estadual de Educação Rural Abaitará, comunica aos estudantes concluintes do Ensino Fundamental que estão abertas as pré-matrículas para os cursos técnicos integrados ao Ensino Médio - 2017/1. São 200 vagas para os cursos de Agropecuária, Agroecologia, Agronegócio, Aquicultura e Informática. Os cursos, gratuitos, são integrais na modalidade de Internato e Semi-Internato. O período de pré-matrículas é de de 28/11 a 09/12, na sede do Instituto Abaitará ou pelo telefone 9.8104 5709 ou pelo através deste formulário online: https://goo.gl/forms/lt0dmDhbx1e1yY993 O Instituto Abaitará, com sede a RO 010, KM 32, Pimenta Bueno, conta com uma equipe de profissionais especialistas, mestres e doutores e uma estrutura física privilegiada com salas de aulas climatizadas, quadra poliesportiva, laboratórios, aviário, pocilga, aprisco, curra, e outras instrumentos facilitadores para o ensino aprendizagem. A Instituição é credenciada pelo CREA-RO. Veja o Edital: edital-processo-de-ingresso-2017

3ª Plenária de Juventude: Protagonismo da Juventude Rural
28/11/2016

3ª Plenária de Juventude: Protagonismo da Juventude Rural

Juventude na luta por sucessão rural: nenhum direito a menos! Esse é o lema da 3ª Plenária Nacional de Jovens Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, a ser realizada de 29 de novembro a 2 de dezembro de 2016, em Brasília, reunindo mais de 400 jovens, entre eles(as) dirigentes sindicais, membros das Comissões Estaduais de Jovens, sócios(as), participantes do Programa Jovem Saber e dos itinerários formativos da Escola Nacional de Formação da CONTAG (ENFOC). A juventude rural do MSTTR de Rondônia estará representada por 13 jovens dirigentes sindicais, sendo eles os diretores da FETAGRO Ailton Nunes (secretário de juventude), Tamara da Silva (secretária geral) e Rosiléia Inácio (secretária de formação e organização sindical) e jovens dirigentes de STTRs, contemplando todos os Regionais Sindicais. São eles: José Carlos (Campo Novo), Wellinghton Orives (Urupá), Ailton Araújo (Governador Jorge Teixeira), Fernando Alves (Alvorada), Carla Santana (Presidente Médici), Paulo Lewandowski (São Miguel), Renato Ribeiro (Seringueiras), Marcio Viana (Rolim de Moura), Patrícia Messias (Vilhena) e Enivaldo Oliveira (Corumbiara). Integra a delegação a jovem engenheira de pesca Thais Magalhães, parceira do movimento sindical no Projeto Agroecológico da Juventude nos Assentamentos (Unir/FETAGRO). A plenária tem um caráter propositivo, avaliativo, formativo e organizativo, bem como visa organizar a participação da juventude nas etapas preparatórias para o 12º Congresso Nacional de Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (12º CNTTR), que acontecerá em março de 2017. Portanto, durante quatro dias, a Plenária terá como objetivos centrais fazer com que os(as) jovens debatam temas estratégicos, diante da conjuntura nacional e dos desafios para a agricultura familiar, a partir da perspectiva da juventude trabalhadora rural brasileira e do fortalecimento das lutas do MSTTR; orientar e qualificar a participação dos(as) jovens nos processos de preparação e realização do 12º CNTTR; propor estratégias de fortalecimento da organização juvenil no MSTTR e das lutas sindicais; e definir agenda estratégica em defesa das políticas públicas para a juventude e sucessão rural. Além disso, a programação conta com momentos de análise de conjuntura, apresentação de experiências protagonizadas pela juventude rural nos estados, e painéis sobre sucessão rural, trajetória e novos desafios na organização juvenil no sindicalismo. Todos esses debates convergem para fortalecer a organização e luta da juventude rural em defesa dos direitos conquistados pela classe trabalhadora. Como afirma a secretária de Jovens da CONTAG, Mazé Morais: “defendemos um campo com jovens, com qualidade de vida para a promoção de sucessão rural. Repudiamos o atual cenário de retrocessos que vem sendo imposto pelo Executivo e Legislativo nacional, que afetará as camadas populares, em especial das populações do campo. Por isso, a nossa Plenária lança o grito de: nenhum direito a menos!” Estão previstos o lançamento do livro “Juventude rural e sua caminhada na CONTAG” -que traz a trajetória de lutas e conquistas dos jovens trabalhadores e trabalhadoras rurais do MSTTTR-, e uma exposição fotográfica para celebrar os 15 anos da Comissão Nacional de Jovens Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (CNJTTR).

Anvisa divulga relatório sobre resíduos de agrotóxicos em alimentos; laranja e abacaxi apresentaram...
28/11/2016

Anvisa divulga relatório sobre resíduos de agrotóxicos em alimentos; laranja e abacaxi apresentaram...

Quase 99% das amostras de alimentos analisadas pela Anvisa, entre o período de 2013 e 2015, estão livres de resíduos de agrotóxicos que representam risco agudo para a saúde. O dado faz parte do relatório do Programa de Análises de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos, o PARA, divulgado pela Agência nesta sexta-feira (25/12), em Brasília. No total, foram 12.051 amostras monitoradas nos 27 estados do Brasil e no Distrito Federal. Esta é a primeira vez que a Anvisa monitora o risco agudo para saúde, uma vez que, nas edições anteriores do PARA, as análises tinham o foco nas irregularidades observadas nos alimentos. O risco agudo está relacionado às intoxicações que podem ocorrer dentro de um período de 24 horas após o consumo do alimento que contenha resíduos. Este novo tipo de avaliação, que já vem sendo feito na Europa, Estados Unidos, Canadá etc., leva em consideração a quantidade de consumo de determinado alimento pelo brasileiro. Foram avaliados cereais, leguminosas, frutas, hortaliças e raízes, totalizando 25 tipos de alimentos. O critério de escolha foi o fato de que estes itens representam mais de 70% dos alimentos de origem vegetal consumidos pela população brasileira, conforme detalhados na tabela a seguir. O que foi encontrado? Um dos alimentos com maior quantidade de amostras analisadas foi a laranja. Vigilâncias sanitárias de estados e municípios realizaram a coleta de 744 amostras em supermercados de todas as capitais do País. No montante avaliado, 684 amostras foram consideradas satisfatórias, sendo que, dessas, 141 não apresentaram resíduos. Uma das situações de risco identificadas na laranja está relacionada ao agrotóxico carbofurano, que passa por processo de reavaliação na Anvisa. É a substância presente nas amostras que mais preocupa quanto ao risco agudo, sendo que 11% das amostras de laranja apresentaram situações de risco relativas ao carbofurano. O agrotóxico carbendazim é outro que merece atenção quanto ao risco agudo. Os resultados do programa revelaram que em 5% das amostras de abacaxi há potencial de risco relacionado à substância. Um aspecto importante é que as análises do programa sempre são feitas com o alimento inteiro, incluindo a casca, que, no caso da laranja e do abacaxi, não é comestível. Ou seja, com a eliminação da casca, a possibilidade de risco é diminuída. Isso porque alguns estudos trazem indícios de que a casca da laranja tem baixa permeabilidade aos principais agrotóxicos detectados, de modo que a possiblidade de contaminação da polpa é reduzida. Já para os demais produtos, como a abobrinha, o pimentão, o tomate e o morango, o risco agudo calculado foi considerado aceitável em quantidade superior a 99% das amostras. As irregularidades apontadas no relatório, apesar de não representarem risco apreciável à saúde do consumidor do ponto de vista agudo, podem aumentar os riscos ao agricultor, caso ele utilize agrotóxicos em desacordo com as recomendações de uso autorizadas pelos órgãos competentes. As irregularidades também podem indicar uso excessivo do produto ou mesmo a colheita do alimento antes do período de carência descrito na bula do agrotóxico. As situações de contaminação por deriva, contaminação cruzada e solo, entre outros, também podem ocasionar a presença de resíduos irregulares nos alimentos, principalmente nos casos em que os resíduos são detectados em concentrações muito baixas. O que é o PARA? O PARA foi iniciado em 2001, com o objetivo de avaliar os níveis de resíduos de agrotóxicos nos alimentos de origem vegetal que chegam à mesa do consumidor. O programa é coordenado pela Anvisa, que atua em conjunto com as vigilâncias sanitárias de estados e municípios e com os Laboratórios Centrais de Saúde Pública (Lacens). As vigilâncias sanitárias realizam os procedimentos de coleta dos alimentos disponíveis no mercado varejista e os enviam aos laboratórios para análise. O objetivo é verificar se os alimentos comercializados apresentam agrotóxicos autorizados em níveis de resíduos dentro dos Limites Máximos de Resíduos (LMR) estabelecidos pela Anvisa. Atualmente, o PARA acumula um total de mais de 30 mil amostras analisadas, distribuídas em 25 alimentos de origem vegetal. Com os resultados, o que acontece? Os resultados obtidos no PARA contribuem para a segurança alimentar da população. Quando são encontrados riscos para a saúde, uma das ações da Agência é verificar qual ingrediente ativo contribuiu decisivamente para o risco e, assim, proceder às ações mitigatórias, como fiscalização, fomento de ações educativas à cadeia produtiva, restrições ao uso do agrotóxico no campo e, até mesmo, incluir o ingrediente ativo em reavaliação toxicológica. Ou seja, reavaliar a anuência do registro do agrotóxico no país do ponto de vista da saúde. A Anvisa não atua sozinha nesta questão. Para que os agrotóxicos sejam registrados, a Agência avalia essas substâncias do ponto de vista do risco para a saúde humana. Já o Ibama avalia a substância pela ótica da possiblidade de danos ao meio ambiente e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) avalia a eficiência do produto no campo e formaliza o registro com o aval dos três órgãos envolvidos. O PARA ainda municia vigilâncias sanitárias com informações que podem auxiliar em programas estaduais de monitoramento. Também ajuda na identificação de culturas que possuem poucos agrotóxicos registrados em razão do baixo interesse das empresas em registrar produtos para essas culturas, denominadas minor crops ou Culturas de Suporte Fitossanitário Insuficiente (CSFI). Nesses casos, há normas que simplificam o registro de produtos para essas culturas, melhorando de forma significativa a disponibilidade de Ingredientes ativos autorizados para as CSFI nos últimos cinco anos. De 2011, quando a primeira norma para CSFI foi publicada, até hoje, mais de 900 novos LMRs de ingredientes ativos de relativa baixa toxicidade foram estabelecidos para as mais diversas culturas consideradas de baixo suporte fitossanitário no país. Perspectivas para o futuro Nos próximos anos, o PARA pretende aumentar o número de alimentos monitorados de 25 para 36, os quais terão abrangência de mais de 90% dos alimentos de origem vegetal consumidos pela população brasileira, segundo dados do IBGE. O número de amostras coletadas também se ajustará à realidade de consumo de cada alimento em cada estado. Além disso, o programa ampliará o número de agrotóxicos pesquisados nas amostras, incluindo substâncias de elevada complexidade de análise, como glifosato e o 2,4-D, entre outras. A Agência também está acompanhando o desenvolvimento de metodologias para avaliação do risco cumulativo, ou seja, quais são os riscos à saúde resultantes da ingestão de alimentos contendo resíduos de diferentes agrotóxicos com mesmo efeito tóxico. A Europa, nos últimos anos, tem trabalhado no desenvolvimento de metodologia para avaliar esse tipo de risco e deve publicar no próximo ano os primeiros resultados dessa avaliação, segundo informações disponíveis no site da Autoridade Europeia de Segurança Alimentar (EFSA). Clique aqui e acesse o relatório do PARA na íntegra ou clique aqui e confira uma síntese do documento.

Audiência resulta em suspenção das ART’s e reunião de trabalho entre órgãos
22/11/2016

Audiência resulta em suspenção das ART’s e reunião de trabalho entre órgãos

As emissões da Anotação de Responsabilidade Técnica - ART pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Rondônia - CREA sobre serviços prestados aos agricultores familiares estão suspensas até o dia 01 de março de 2017. Esse foi um dos acordos em Audiência Pública, realizada nesta segunda-feira (21), na Assembleia Legislativa para discutir as questões relacionadas à emissão de ART’s. Proposta pelo deputado Lazinho da Fetagro (PT), a pedido da FETAGRO, a audiência reuniu CREA, Seagri, Emater e FETAGRO para, principalmente, alcançar informações e esclarecimentos acerca do recente aumento de notificações à agricultores familiares, em maioria, desassistidos de assistência técnica. Tal situação gerou questionamentos acerca da exigência e legalidade da medida aplicada. Estiveram presentes também na atividade STTRs Sedam, Idaron, Ceplac e CUT. Outro encaminhamento tomado foi a realização de uma reunião de trabalho entre os órgãos envolvidos, para definição de ações conjuntas que atendam a legalidade dos exercícios dos órgãos fiscalizadores e não penalize os agricultores familiares. Assistência gratuita O deputado Lazinho esclareceu sobre a gratuidade para a assistência técnica aos agricultores familiares, estabelecida pelas leis que definem a agricultura familiar, a 11.326/2006 e a 12.188. Portanto, disse o deputado, “o Estado é o responsável pela agricultura familiar e toda assistência deve ser gratuita e em Rondônia é obrigação da Emater”. Elessandra Dutra, secretária de política agrícola da FETAGRO, destacou que a Federação tem preocupação com essa situação e cobrou um acerto entre governo e CREA, referindo-se a um convênio existente, para q o agricultor não seja penalizado; reforçando o direito a assistência técnica gratuita. A procuradora jurídica do Crea, Mariusa Krause, esclareceu sobre o convênio entre Estado e Crea para emissão das ARTs, ao qual a Emater paga anualmente uma taxa para as emissões. Informou que o Estado arguiu inconstitucionalidade no pagamento do convênio. Mas, em julgamento, a Justiça declarou constitucional a cobrança da taxa, portanto o convênio deverá ser retomado entre Crea e Emater. O diretor presidente da Emater, Francisco Mendes Barreto, confirmou que o impasse com o convênio foi sanado e que será renovado em janeiro de 2017 para atender a agricultura familiar.

Encontro Estadual protagoniza terceira idade rural
21/11/2016

Encontro Estadual protagoniza terceira idade rural

Reconhecer e valorizar a história de lutas e conquistas do MSTTR por meio do protagonismo dos trabalhadores e trabalhadoras rurais da terceira idade. Essa é a ênfase do Encontro Estadual da Terceira Idade, que será realizado de 24 a 25 de novembro, no Centro de Formação de Agricultores/FETAGRO, em Ji-Paraná. Promovido pela FETAGRO, por meio da Secretaria de Políticas Sociais, o encontro reunirá cerca de 50 trabalhadores (as) rurais na agricultura familiar da terceira idade e idosos(as), ligados aos Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, em todas as regiões do Estado, para momentos de reflexão, debate, troca de experiências e confraternização. De acordo com o secretário de Políticas Sociais, Ecimar Viana, análises, trabalhos em grupo, partilha de saberes e experiências com estes sujeitos do campo permitirão uma rica avaliação da trajetória do movimento sindical, uma vez que estes alicerçam o MSTTR. Ecimar destaca ainda que o encontro também tem o compromisso de ampliar as discussões sobre sucessão rural e a sucessão sindical, considerando o âmbito político. O dirigente coloca a pergunta “Que movimento sindical iremos construir para os próximos anos?” como norteadora para as discussões e como instrumento para as deliberações e ações da Federação e Sindicatos para a efetivação de ações político-sindicais. Estas atividades devem ocorrer no primeiro dia. Mas o encontro também objetiva proporcionar aos nossos mais velhos militantes, momentos de lazer e confraternização. No segundo dia, todos se deslocarão para o Parque Aquático Tracoá, para momentos de diversão com banho de piscina, rodas de conversa e bailão. *Foto: Ecimar Viana e terceira idade durante encontro do regional Zona da Mata

Lançamento da campanha
01/12/2016

Lançamento da campanha "Dê Oportunidade: Ninguém nasce infrator" será nesta sexta-feira, 02

No dia 02 de dezembro, às 9h, acontecerá na Câmara de Vereadores de Ji-Paraná o lançamento da Campanha Dê Oportunidade: Ninguém nasce infrator, promovida pela Pastoral do Menor da Diocese de Ji-Paraná, Instituto Padre Ezequiel Ramin(IPER). Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA), Programa Liberdade Assistida da Secretaria Municipal da Assistência Social, Centro de Atendimento Socioeducativo (Case), Federação de Trabalhadores Rurais de Rondônia (FETAGRO) e vereadora Márcia Regina. O objetivo da Campanha é mobilizar e conscientizar a sociedade sobre o significado humano, social e político das Medidas Socioeducativas (MSE) como meio de responsabilização dos adolescentes, como espaço da garantia dos direitos...

EDITAL DE CONVOCAÇÃO - STTR DE ALVORADA DO OESTE
18/11/2016

EDITAL DE CONVOCAÇÃO - STTR DE ALVORADA DO OESTE

O Sindicato dos trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Alvorada do Oeste convoca todos os membros da categoria dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais: Assalariados e Assalariadas Rurais Empregados Permanentes, Safrista, Eventuais na Agricultura, Criação de Animais, Silvicultura, Horticultura e Extrativismo Rural e Agricultores e Agricultoras que exerçam Atividades individualmente ou em Regime de Economia Familiar , na qualidade Pequenos Produtores, Proprietários , Posseiros, Assentados Meeiros, Parceiros, Arrendatários, Comodatários Extrativistas para participar da Assembleia Geral de Planejamento do ano de 2017, a ser realizada no dia 03 de dezembro de 2016 no Esporte Clube Alvorada. Primeira convocação às 8 horas.

Audiência Pública discutirá emissão de ART’s
14/11/2016

Audiência Pública discutirá emissão de ART’s

Audiência Pública para debater sobre a exigência de emissão da Anotação de Responsabilidade Técnica - ART pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Rondônia - CREA sobre serviços prestados aos produtores e agricultores rurais, será realizada, por propositura do deputado estadual Lazinho da Fetagro (PT), no próximo dia 21, às 14h30, no Plenário das Deliberações da Assembleia Legislativa. A audiência, explica o deputado, visa debater sobre as questões relacionadas à emissão de ART’s, principalmente, alcançar informações e esclarecimentos acerca do recente aumento de notificações à agricultores familiares, em maioria, desassistidos de assistência técnica....

FETAGRO e STTRs reforçaram mobilização contra PEC 055
12/11/2016

FETAGRO e STTRs reforçaram mobilização contra PEC 055

Na última sexta-feira (11), uma forte manifestação popular contra a PEC 55 (antiga PEC 241) foi realizada no município de Ji-Paraná, com a união de entidades sindicais urbanas e rurais, movimentos sociais e movimento estudantil. O ato aconteceu em consonância com outras mobilizações em outros municípios do Estado, também de outros Estados, sendo denominado de Dia Nacional de Greve. A FETAGRO e STTRs reforçaram o ato, que externou a indignação de muitos brasileiros a essa medida que propõe estabelecer limite para os gastos públicos, mas com dura penalização às despesas primárias do Estado como saúde, educação e assistência social. Os manifestantes reuniram-se,...

STTR de Andreazza debate conjuntura política durante Conselho Deliberativo
10/11/2016

STTR de Andreazza debate conjuntura política durante Conselho Deliberativo

O Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTR) de Ministro Andreazza realiza nesta quinta-feira, dia 10, Plenária Ordinária do Conselho Deliberativo. O Conselho, formado pela diretoria do Sindicato e lideranças de base, discute e delibera sobre assuntos de interesse da categoria com vista ao fortalecimento da entidade, do MSTTR e melhoria da qualidade de vida e trabalho no campo. Nesta Plenária, destaque para os temas com âmbito político e de impacto direto à classe trabalhadora do campo e da cidade como: proposta de Emenda Constitucional 055 (PEC 055 – antiga PEC 241), em trâmite no Senado Federal; e a proposta de Reforma da Previdência Social. Representando a FETAGRO, o presidente Fábio Menezes, fez uma análise de conjuntura política, alertando...

Alvorada do Oeste: Mobilização de alunos conquista retorno do transporte escolar
10/11/2016

Alvorada do Oeste: Mobilização de alunos conquista retorno do transporte escolar

O protesto de pais e alunos da zona rural de Alvorada do Oeste, com ocupação da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Santa Ana, para que houvesse o retorno do transporte escolar, conquistou resultado positivo. O transporte voltou a normalidade na tarde de ontem (09). Os alunos e pais, apoiados pelo Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, desde terça-feira (08), manifestaram pelas ruas da cidade e no interior da escola a indignação e preocupação com a falta de compromisso dos gestores e da empresa de transporte em cumprir com o regular transporte dos alunos da área rural para a cidade. Repudiaram a situação, sob alegação dos responsáveis de atraso no pagamento e demora na celebração do contrato, causando a paralisação...

Lazinho da Fetagro destaca investimentos no setor produtivo para 2017
09/11/2016

Lazinho da Fetagro destaca investimentos no setor produtivo para 2017

O deputado Lazinho da Fetagro (PT) destacou em seu discurso durante o grande expediente da Assembleia Legislativa, na última terça-feira (08), o orçamento para 2017 destinado a agricultura, no que se refere a investimentos. “Foi destinado somente R$ 4,2 milhões, mas no ano passado foram destinados R$ 16 mi e o Estado só conseguiu aplicar pouco mais de R$5 milhões”. Informou que se reuniu na manhã com o chefe da Casa Civil, Emerson Castro, juntamente com os demais membros da Comissão de Agricultura, para tratar do orçamento do Estado para o setor produtivo no próximo ano. Na oportunidade, questionou também o baixo orçamento e o contingenciamento que amarra a liberação dos investimentos. Para o deputado Lazinho, a agricultura não...

“Casa Digital” entra em funcionamento na zona rural de Nova Mamoré
07/11/2016

“Casa Digital” entra em funcionamento na zona rural de Nova Mamoré

No sábado (05), foi inaugurada na sede da Associação Rural Aspramar- 21, localizada na Linha 21, Km 29, zona rural de Nova Mamoré, a primeira “Casa Digital do Estado de Rondônia. O projeto Casa Digital é um Programa do Ministério das Comunicações (MC), do Governo Federal que tem como objetivo promover a inclusão digital em todo o território nacional. Com onze computadores e internet via satélite, a comunidade disponibilizou o espaço de funcionamento da Casa e assumiu a responsabilidade necessária ao seu funcionamento, tais como: instalação elétrica, manutenção dos computadores, entre outras. Há duas semanas, em parceria com o Instituto Federal de Rondônia – IFRO de Guajará-Mirim,...

Margaridas trabalhadoras rurais por Paridade rumo à Igualdade
07/11/2016

Margaridas trabalhadoras rurais por Paridade rumo à Igualdade

Com o principal objetivo de fortalecer a luta e a organização das mulheres trabalhadoras rurais no MSTTR, contribuindo para a sua participação qualificada no processo de construção do 12º Congresso Nacional de Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (12º CNTTR), mais de 400 mulheres de todo o País estarão em Brasília, de 8 a 11 de novembro, para participar da 6ª Plenária Nacional de Mulheres Trabalhadoras Rurais. A plenária terá como público prioritário as mulheres dirigentes das Federações filiadas à CONTAG, em especial aquelas que compõem as Comissões Estaduais de Mulheres ou as coordenações de polo. As mulheres trabalhadoras rurais de Rondônia estão...

Lazinho da Fetagro pede título honorífico ao bispo dom Antônio Possamai
04/11/2016

Lazinho da Fetagro pede título honorífico ao bispo dom Antônio Possamai

O deputado Lazinho da Fetagro (PT) oficializou pedido e os demais parlamentares aprovaram a concessão do título de honorífico de Cidadão do Estado de Rondônia ao bispo dom Antônio Possamai pelos serviços prestados ao Estado. Sobre o histórico de dom Antônio Possamai, o parlamentar informou que ele nasceu em Santa Catarina, na cidade de colonização italiana de Ascurra. Sua profissão religiosa teve início em 31 de janeiro de 1948 e sua ordenação presbiterial em 8 de dezembro de 1957. Cursou filosofia, teologia, renovação teológica e espiritualidade na Venezuela, foi diretor de estudos, pároco e vigário paroquial. Vice-provincial dos salesianos em Porto Alegre (RS) e provincial em Recife (PE). Sua história...

EDITAL DE CONVOCAÇÃO - STTR DE COSTA MARQUES
01/11/2016

EDITAL DE CONVOCAÇÃO - STTR DE COSTA MARQUES

A Diretoria do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Costa Marques /RO, convoca os sindicalizados e sindicalizadas a participarem da Assembleia Geral Extraordinária a se realizar no dia 21 de novembro de 2016, com início às 9:00hrs, na sede DO SINDICATO DOS TRABALHADORES (@) RURAIS de Costa Marques, Rua t -3 nº 1788 centro: I –Leitura e debate do Texto Base do 12º Congresso Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares – 12º CNTTR; II–Eleição de representantes do sindicato para participar da Plenária Estadual dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares; III – Assuntos gerais.

Janeiro
Fevereiro
Março
Abril
Maio
Junho
Julho
Agosto
Setembro
Outubro
Novembro
Dezembro