Área Restrita
Não à reforma da previdência
Imagem2
Imagem 1
Imagem3
Imagem 4
DESAFIOS E OPORTUNIDADES PARA A COMERCIALIZAÇÃO DOS PRODUTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR EM RONDÔNIA
27/05/2019

DESAFIOS E OPORTUNIDADES PARA A COMERCIALIZAÇÃO DOS PRODUTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR EM RONDÔNIA

Ocorreu no dia 24 de maio de 2019 no Centro de Formação da Fetagro, o evento sobre “DESAFIOS E OPORTUNIDADES PARA A COMERCIALIZAÇÃO DOS PRODUTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR EM RONDÔNIA” com a participação da coordenadora Hetel Santos e do diretor Iberê Mesquita, ambas da Secretaria Nacional de Inclusão Social e Produtiva Rural do Ministério da Cidadania, Presidente da FETAGRO, Alessanda da Costa Lunas, Representante da EMATER, Vitor Paiva representando a SEAGRI, Vice-presidente da UNICAFES Valdebraneo, Salatiel Presidente da OCB, Assessor Regional do Deputado Lazinho da FETAGRO Fabio Menezes, Representante do Projeto Mais Gestão Senhor Colmar, Presidente Da CRESOL Osvaldo e Representando a CONAB Anderson. Esteve presente os representantes do Exercito, Marinha e a Aeronáutica como possíveis compradores do PAA (Projeto Programa de Aquisição de Alimento- compra institucional). Esses orgãos apresentaram aos agricultores e representantes de cooperativas/associações interesses pelos produtos da agricultura familiar, com o encaminhamento da reunião: As instituições formarão um grupo de trabalho para conduzir e apresentar projetos (produtos) para os órgãos compradores. O governo do Estado através da SEAGRI se comprometeu com apoio logístico dos produtos da Agricultura Familiar até os órgãos compradores. A reunião foi muito produtiva, onde vários órgãos demonstraram o interesse pela compra institucional.

Plenária Estadual fortalecerá ações de organização e luta das mulheres
28/01/2019

Plenária Estadual fortalecerá ações de organização e luta das mulheres

Mulheres agricultoras familiares, dirigentes do MSTTR de Rondônia, estarão reunidas no dias 29 e 30 de janeiro, no Centro de Formação de Agricultores da FETAGRO, em Ji-Paraná, para a Plenária Estadual de Mulheres Trabalhadoras Rurais Agricultoras Familiares. Realizada pela FETAGRO, por meio da Secretaria de Mulheres, e em parceria com a CONTAG e STTRs, a Plenária é uma ação de organização e formação das mulheres, sustentada pelo aprofundamento de debates, de reflexões e de planejamento de ações. De acordo com a secretária de mulheres da Federação, Izabel de Oliveira, os dois dias de atividades objetivam fortalecer as ações estratégicas para a luta e organização das trabalhadoras rurais agricultoras familiares; compreender os desafios na defesa dos direitos e da vida das mulheres; e definir estratégias de ação das rondonienses na construção da Marcha das Margaridas 2019. Para Izabel, o momento permitirá uma reflexão sobre a história de luta das mulheres por meio dos movimentos sociais e sindicais, adentrando à análise conjuntural política e os impactos deste cenário às suas vidas. E, por consonância, debater a pauta interna da Marcha das Margaridas, que traz como lema Margaridas na Luta por um Brasil com Soberania Popular, Democracia, Justiça, Igualdade e Livre de Violência. Ainda segundo a secretária, também será aprofundado o debate sobre a proposta de adoção da alternância de cargos por gênero em instâncias deliberativas do movimento sindical, com intuito de construir estratégias para sua implementação. A Plenária contará, além de cerca de 80 trabalhadoras rurais, com a participação da secretária de mulheres da CONTAG, Mazé Moraes, da ativista da Marcha Mundial de Mulheres (MMM), Miriam Nobre, e toda diretoria da FETAGRO.

FETAGRO participa da I Conferência Nacional do NIS
25/01/2019

FETAGRO participa da I Conferência Nacional do NIS

A secretária de polícia agrícola da FETAGRO, Elessandra Dutra, participa entre os dias de 25 a 27, em Brasília, da I Conferência Nacional do Núcleo de Integração Social (NIS). O NIS é um projeto voltado à geração de renda para pessoas com deficiência, mulheres mastectomizadas, com câncer de mamas, idosos e pessoas em vulnerabilidade social. Este projeto tem buscado e apoiado diversas entidades que desenvolvem projetos com o mesmo propósito. Nesta busca, conheceu e convidou a Federação para a Conferência e aproximação de idéias, sob a concepção de ajuda mútua e futuras parcerias. Representando o Estado de Rondônia na I Conferência Nacional do Núcleo de Integração Social está Elessandra e Patrícia Leal, do município de Jaru. Sobre o NIS No Núcleo de Integração Social - NIS acreditamos nas capacidades e no talento de todas as pessoas que fazem parte do projeto TODOS NÓS SOMOS BRASIL. Por isso, temos a absoluta convicção de que todos nós podemos contribuir para transformar o Brasil e o mundo das pessoas com deficiência e das suas famílias, com uma atitude transversal e sem nos confinarmos a uma só ação ou projeto do NIS. Desenvolvemos uma FILOSOFIA CIRCULAR – a partir dos nossos valores de compromisso e transparência – que modula as relações entre todos os atores e parceiros implicados: cooperativas, agentes ou consultores comerciais, famílias das pessoas com deficiência, parceiros, membros da organização e empresas associadas ao NIS. A filosofia circular do NIS implica que qualquer agente ou consultor comercial (a pessoa com deficiência) possa propor novas iniciativas e ideias, contribuir com novos projetos e ações e desenvolvê-los, sempre que contribuam com a missão do NIS e das empresas parceiras associadas aos projetos do NIS. Da mesma forma, qualquer ator das empresas parceiras do NIS e implicado nos projetos do NIS poderá contribuir com a criação de novas ações, atrair novos projetos e propor iniciativas que ajudem o NIS a alcançar o objetivo de geração de ocupação e de renda para as pessoas com deficiência do Brasil e suas famílias. Estamos diante de uma filosofia institucional de benefício mútuo, que incentiva os atores participantes a serem valorizados e retribuídos por suas contribuições em qualquer nível ou hierarquia da organização, tanto interno quanto externo, e das empresas parceiras associadas ao NIS. Tudo isso implica que, ao colocarem em prática todo o seu talento, a sua inciativa e as suas ideias, os atores participantes consigam a autoestima intelectual e profissional e a autonomia econômica desejadas. Esta filosofia circular pressupõe ainda a geração de talento e de ideais e, por conseguinte, uma contribuição positiva para o projeto TODOS NÓS SOMOS BRASIL. Trata-se de uma verdadeira cultura da nossa organização, que gera oportunidades enormes para todos os atores implicados e que contribui, principalmente, para alcançar a satisfação, a autoestima intelectual e a autonomia econômica, bem como a inserção profissional e social plena das pessoas com deficiência do Brasil e das suas família porque todos nós somos iguais, respeitando as nossas diferenças; porque todos nós podemos contribuir para que o mundo da pessoa com deficiência melhore; e porque as nossas potencialidades e talento não têm limites. Por todas essas razões, encorajamos os atores participantes e os nossos colaboradores do projeto TODOS NÓS SOMOS BRASIL, bem como às empresas parceiras associadas ao NIS, a por em prática todo o seu talento, as suas inciativas e as suas ideias, recebendo ao mesmo tempo uma merecida retribuição econômica. Ao participarem da filosofia circular do NIS, aumentarão a sua autoestima intelectual e profissional, contribuindo para um equilíbrio, uma harmonia e uma felicidade maiores das pessoas com deficiência do Brasil, das suas famílias e de todos os atores implicados no projeto TODOS NÓS SOMOS BRASIL e nas ações do NIS. Finalmente, cabe ressaltar que para isso se contará com o apoio inestimável e a assessoria do NIS, e sempre com a firme convicção de que a Missão do NIS é ajudar as pessoas com deficiência do Brasil e as suas famílias a alcançarem a integração social plena. Fonte: Assessoria NIS

Posicionamento da FETAGRO sobre a Medida Provisória nº 871/2019
25/01/2019

Posicionamento da FETAGRO sobre a Medida Provisória nº 871/2019

Mudanças na previdência rural e os impactos na vida dos trabalhadores(as) rurais A Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado de Rondônia – FETAGRO vem a público manifestar sua indignação com os impactos causados à vida dos trabalhadores e trabalhadoras rurais diante da emissão da Medida Provisória (MP) nº 871, de 18 de janeiro de 2019. Vale lembrar que um dos principais focos da medida é a revisão de benefícios da previdência pagos pelo INSS. O governo justifica que a medida visa combater fraudes e uma economia estimada em 9,8 bilhões de reais. No entanto nos causa estranheza a definição de iniciar tais medidas pelo público mais vulnerável e que ganha o mínimo: os trabalhadores rurais agricultores e agricultoras familiares, considerados segurados especiais no Regime Geral da Previdência Social (RGPS), e pelas pessoas que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) – idosos e pessoas com deficiência. Compreendemos que os impactos da referida medida na vida dos trabalhadores são, a princípio, imensuráveis. A nosso ver, como movimento sindical, achar que o trabalhador não necessita mais da declaração do sindicato para encaminhar seu beneficio da previdência é, na verdade, desconhecer a realidade de muitos idosos e idosas do campo. O grande problema não é apenas fazer a declaração, mas sim apoiar o trabalhador no ato de encaminhar seu benefício com orientação para identificar que documentos utilizar, como fazer o protocolo, enfim todos os procedimentos a serem realizados. Não conhece a realidade quem acha que o trabalhador da conta de tudo sozinho. Além do mais, sabemos que se o trabalhador simplesmente chegar diretamente na agência da previdência com sua “mala” de documentos nem sequer vai ser atendido. Em geral é o STTR quem apóia, inclusive, recentemente acordamos uma forma de agilizar no atendimento através do INSS Digital, como forma de contribuir no processo de celeridade no processo ganhando tempo para que o trabalhador acesse seu direito. Sabe-se que cerca de 8.000 servidores do INSS irão se aposentar nos próximos meses. Nossa pergunta é então: quem irá recepcionar este trabalhador que em tese, segundo alguns meios tem divulgado, não precisara mais do sindicato? Entendemos que isto significa retornar ao processo anterior, que o trabalhador leva mais de 90 dias esperando só pra protocolar o benefício na agência da previdência, isso já acompanhado da declaração do STTR que já adianta analise de documentos, o que facilita o tempo de atendimento na agência. Ainda mais, a nosso ver, esse processo de revisão geral dos benefícios da forma que está sendo proposto trará inúmeros impactos na vida dos aposentados. Um exemplo seria: receber a notificação no endereço deixado em seu beneficio, muitos com certeza não residem mais no mesmo endereço de quando se aposentou, e em geral não costumam conseguir ler tudo que está no seu extrato do banco quando recebe o beneficio. Então, ter 10 dias para conseguir apresentar justificativas a previdência e de forma on line significa que muitos não conseguirão atender as exigências a tempo; além do mais se alguém passa despercebido do aviso para apresentar novamente seus documentos, por causa dos tais indícios de fraude, e passar trinta dias terá seu beneficio cessado. Ou seja, muitos até conseguirem restabelecer seus pagamentos, terão sérios prejuízos. De nossa parte, enquanto representantes da categoria dos trabalhadores e trabalhadoras rurais da agricultura familiar, temos plena consciência da lisura dos processos que por hora temos encaminhado, e, independente de a declaração ser ou não obrigatória, nossas portas continuarão abertas a apoiar os trabalhadores independentes de quaisquer que sejam as medidas de governo muitas das vezes pensadas em gabinetes, por pessoas que desconhecem totalmente a realidade cotidiana dos trabalhadores e trabalhadoras rurais. Sabe-se que a MP tem força de lei imediata, mas precisa ser aprovada pelo Congresso Nacional em até 120 dias para permanecer. Neste sentido queremos aqui conclamar a todos os trabalhadores e trabalhadores a estarem atentos e, na medida do possível, pressionar os parlamentares que estarão tomando posse nos próximos dias a fim de não permitirem que tais medidas se tornem lei, pois não permitiremos uma vez mais o governo achar que vai fazer economia à custa dos trabalhadores. Diante deste regimento, temos a chance de buscar garantir a não aprovação. Seguiremos na luta e resistência e vigilantes contra o retrocesso de direitos! Direção.

Encontro de associações irá definir ações de execução do projeto Plantar Rondônia
17/01/2019

Encontro de associações irá definir ações de execução do projeto Plantar Rondônia

De 21 a 24 de janeiro, o Centro de Estudos Rioterra realiza em Ouro Preto do Oeste a Reunião Estadual e Regional de Núcleos Associativos do Projeto Plantar Rondônia, onde serão discutidas as ações de execução dos próximos passos do projeto que prevê a recuperação de 3.000 hectares de áreas degradadas por meio da implementação do Programa de Regularização Ambiental (PRA) em 1.500 propriedades da agricultura familiar, caracterizadas por terem até 240 hectares ou quatro módulos fiscais, em três anos. O Plantar prevê, ainda, atividades de extensão rural para mais de 3.600 famílias, cursos de capacitação para agricultores e técnicos nas áreas de produção e organização social e fortalecimento dos núcleos associativos. O apoio a gestão dos municípios participantes com planejamento e capacitação de servidores também está entre as ações. Os municípios participantes são divididos por polos: Itapuã do Oeste, Cujubim, Machadinho do Oeste, Rio Crespo e Ariquemes (Polo 1); Jaru, Ouro Preto do Oeste e Ji-Paraná (Polo 2); Presidente Médici, Castanheiras, Novo Horizonte do Oeste e Rolim de Moura (Polo 3). Divididos por grupos de trabalho, os representantes de cada polo discutirão de que forma as ações serão executadas em cada região de acordo com as demandas apresentadas e especificidades. Na ocasião, também será lançada a campanha informativa sobre o Programa de Regularização Ambiental - PRA, previsto no atual Código Florestal. O objetivo é recuperar Áreas de Proteção Permanente (APPs) e Reservas Legais desmatadas ilegalmente e que foram identificadas através do Cadastro Ambiental Rural (CAR). O Plantar Rondônia é realizado pelo Centro de Estudos da Cultura e do Meio Ambiente da Amazônia – Rio Terra, em cooperação com a Ação Ecológica Guaporé – Ecoporé e Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Rondônia. E, ainda, em parceria com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental – Sedam e apoio financeiro do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES por meio do Fundo da Amazônia. Fonte: Assessoria Rioterra

FETAGRO participa de Oficina Nacional sobre Gestão Administrativa, Financeira e Contábil
12/12/2018

FETAGRO participa de Oficina Nacional sobre Gestão Administrativa, Financeira e Contábil

Dirigentes, assessores(as) e contadores(as) de todas as Federações e da CONTAG estiveram reunidos nos dias 11 a 13 de dezembro, em Brasília, para a Oficina Nacional sobre Gestão Administrativa, Financeira e Contábil. Participam pela FETAGRO o secretário de administração e finanças José Carlos (Carlinhos), a assessora e contadora Ana Paula, o contador José Queiroz e o parceiro da federação Everton Barboza, presidente da Coopeafes. Os objetivos foram construir estratégias de atuação político-sindical para o fortalecimento da sustentabilidade político-financeira do Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (MSTTR); e realizar processo formativo com os(as) participantes para atualizar e unificar novos procedimentos...

FETAGRO e STTR de Novo Horizonte realizam capacitação com famílias beneficiárias do PNHR
11/12/2018

FETAGRO e STTR de Novo Horizonte realizam capacitação com famílias beneficiárias do PNHR

Aconteceu na manhã desta terça-feira (11), na sede do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Novo Horizonte o Seminário de capacitação das famílias beneficiárias do Programa Nacional de Habitação Rural - PNHR. O Seminário foi coordenado por Elessandra Dutra Silva, Secretária de Política Agrícola da FETAGRO, e as assessoras Débora Cristina Massaro e Julia Mota. Presença e contribuição também do presidente do STTR, Odair Galdino. Nesta etapa serão construídas 30 unidades habitacionais. Cada família receberá R$ 36.600.00 (trinta e seis mil e seiscentos reais), proporcionando investimento de R$ 1.098.000,00 (um milhão e noventa e oito mil reais) no município; que...

Mulheres rurais na construção de um Brasil soberano, democrático, justo, igualitário e livre de ...
03/12/2018

Mulheres rurais na construção de um Brasil soberano, democrático, justo, igualitário e livre de ...

03/12/2018 Notícias 0 ComentáriosImprimirEmail De mãos dadas e caminhando juntas, mais de 80 educandas participam de 03 a 07 de dezembro de 2018, em Brasília-DF, do II MÓDULO DO CURSO NACIONAL DE FORMAÇÃO POLÍTICO SINDICAL DE MULHERES DO MSTTR. Por Rondônia, participam as dirigentes Izabel de Oliveira (secretária de mulheres da FETAGRO), Regiane Lira (secretária de formação e organização sindical do STTR de Cacoal), Angélica (secretária geral do STTR de São Francisco) e Idalina (secretária de mulheres do STTR de Campo Novo). Durante este II Módulo, elas se dedicam debater e analisar o Brasil que sai das urnas em 2018, reconhecendo os desafios que se colocam à vida e a luta das mulheres...

EDITAL - ASSEMBLEIA GERAL - STTR DE PRES. MÉDICI
29/11/2018

EDITAL - ASSEMBLEIA GERAL - STTR DE PRES. MÉDICI

O Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Presidente Médici/RO, CNPJ: 22.860.050/0001-81, CONVOCA todos os membros da CATEGORIA dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais Ativos e Inativos: assalariados e assalariadas rurais, permanentes, safristas e eventuais na agricultura, criação de animais, silvicultura, hortifruticultura e extrativismo rural, agricultores e agricultoras que exerçam suas atividades individualmente ou em regime de economia familiar, na qualidade de pequenos produtores, proprietários, posseiros, assentados, meeiros, parceiros, arrendatários, comodatários, extrativistas e os aposentados rurais do Município de Presidente Médici/RO, para ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA, a ser realizada no dia 14 de Dezembro de 2018, com início às 09:00 horas...

ENFOC Estadual realiza 2º módulo de formação político sindical
27/11/2018

ENFOC Estadual realiza 2º módulo de formação político sindical

Iniciou nesta segunda-feira, dia 26, o segundo módulo do Curso Estadual de Formação Político Sindical para a 6ª turma de militantes do Movimento Sindical dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (MSTTR), no Hotel Fazenda Minuano, em Presidente Médici. O curso, promovido pela Escola Nacional de Formação da Contag (ENFOC) e sob coordenação da Secretaria de Formação e Organização Sindical da FETAGRO, reúne participantes de todo o Estado, a maioria vinculada aos Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTRs), comprometidos com a luta sindical pela organização e fortalecimento da categoria que busca a transformação de realidades com a emancipação dos sujeitos e a conquista do desenvolvimento...

CONSELEITE DIVULGA PREÇO DO LEITE ENTREGUE EM OUTUBRO
27/11/2018

CONSELEITE DIVULGA PREÇO DO LEITE ENTREGUE EM OUTUBRO

O Conselho Paritário de Produtores e Indústrias de Leite do Estado de Rondônia (Conseleite-RO) divulgou o preço de referência do leite entregue no mês de outubro, e a ser pago em novembro. O valor obtido para o leite padrão foi de R$ 1,1079/litro, registrado pela Resolução Novembro de 2018. O Conseleite-RO, que reúne representantes da indústria láctea e produtores rurais, divulga mensalmente, por meio de resoluções, os preços de referência finais para o leite entregue no mês anterior. O preço de referência não é um preço mínimo, nem máximo, e não é obrigatório. É uma referência para a livre negociação entre as partes; mas que busca...